Institucional
Serviços
Links úteis

Agência Nacional do Petróleo

Ministério do Meio Ambiente

ESSO : Cosan começa a discutir hoje novas diretrizes da Esso

Cosan começa a discutir hoje novas diretrizes da Esso
Valor Econômico


Mônica Scaramuzzo

Os principais executivos do grupo Cosan vão se reunir hoje, no Rio de Janeiro, com o conselho da Esso, para dar início às novas diretrizes da companhia. Uma das maiores companhias sucroalcooleira do mundo, a Cosan assumiu, na segunda-feira, 100% da gestão da distribuidora de combustíveis, que era controlada pela gigante do petróleo ExxonMobil International.

Segundo Paulo Diniz, vice-presidente de finanças e de relações com os investidores da Cosan, o grupo deverá manter a posição de consolidador na área de distribuição de combustíveis, assim como no setor de açúcar e álcool. “Vamos começar a discutir a estratégia para o grupo a partir de agora”, afirmou o executivo.

Em comunicado enviado na segunda-feira à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a Cosan informou que o valor do negócio foi de US$ 715 milhões, além de dívidas de US$ 175 milhões. Em abril deste ano, quando a companhia anunciou a compra da Esso, a aquisição estava estimada em US$ 826 milhões, mais dívidas de US$ 163 milhões. O “desconto” reflete as negociações entre as duas partes nesses últimos meses, na qual a crise financeira global também foi levada em consideração para a reavaliação do valor do negócio.

A marca Esso permanecerá com o grupo Cosan nos próximos dez anos e depois poderá ser reavaliada. A companhia informou que o prêmio “Esso de Jornalismo” será mantido.

Marcos Lutz, vice-presidente comercial e de logística da Cosan, e que terá um papel importante na Esso, afirmou que o grupo concluiu financiamento do Bradesco de R$ 1,1 bilhão, volume de recursos que foi destinado ao pagamento da Esso.

Com a aquisição da Esso, a Cosan torna-se uma empresa produtora de combustíveis verticalizada, com uma rede de distribuição superior a 1.500 postos localizados em todas as regiões do Brasil. A empresa comercializa cerca de 5 bilhões de litros de álcool combustível, gasolina e diesel e 160 milhões de metros cúbicos de GNV, além de 127 mil metros cúbicos de lubrificantes produzidos no Rio de Janeiro, segundo comunicado da empresa. A sinergia entre as duas companhias unirá as 40 bases de distribuição de combustíveis da Esso às 18 existentes do grupo Cosan, e também permitirá uma redução de custos para as duas companhias.

Com 18 usinas de açúcar e álcool no Brasil, o grupo Cosan está posicionado como um dos maiores produtores de álcool do mundo. Em 2005, a companhia foi à Bovespa e tornou-se a primeira empresa do setor sucroalcooleiro a ter seus papéis negociados na bolsa. Em 2007, começou a negociar seus papéis em Nova York.

A companhia tornou-se alvo de cobiça de várias multinacionais, inclusive das petroleiras. O grupo, no entanto, não comenta negociações nesse sentido.

Classificação: 0.00 (0 votos) - Classifique esta notícia -


Outros Artigos
26/11/2014 12:02:07 - Procuradores viajam à Suíça para tentar identificar dinheiro da Petrobras
26/11/2014 11:59:00 - Ações no STF questionam dispensa da Lei de Licitações pela Petrobras
26/11/2014 11:41:12 - Petrobras cria cargo de diretor de Governança, Risco e Conformidade
26/11/2014 11:36:52 - CARTÃO PRÓPRIO NAS VENDAS GANHA ESPAÇO NO VAREJO
26/11/2014 11:32:51 - CPMI da Petrobras ouvirá ex-gerente da estatal e diretora da ANP na quarta



Marcar este artigo como favorito neste site

                   

Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Pesquisa

Pesquisa avançada
Fique por dentro

Clique aqui e assine nosso Feed !!!

Digite o seu e-mail:

Entrar
Usuário:

Senha:


Esqueceu a senha?

Cadastre-se agora.
WebMail


Para acessar seu Webmail escolha a terminação de seu e-mail:

suportepostos.com.br